Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sereia Louca

Sereia Louca

10
Jun18

Felicidade é fazer uma coisa diferente todos os dias

miss X

Na sua ingenuidade as crianças têm uma perspectiva da vida que muitos adultos invejariam.

Questionou-me ele, um dia, sobre a felicidade.

Perguntei-lhe, porque se preocupava com a felicidade.

Ele queria apenas saber se era feliz.

Creio que precisava de saber objectivamente a definição e as características do estado de felicidade, para se enquadrar e descobrir se era feliz.  

O que era, afinal, a felicidade, em que consistia ela e quando era suposto atingi-la, como se tivesse prazo de validade, um produto estático na prateleira de um qualquer supermercado, à espera de ser agarrado.

Permaneci em silêncio, sem resposta, enquanto ele decidia que os quinze anos seriam a idade ideal para se questionar se levava uma vida feliz.

Recordei-me das palavras de Teresa Ribeiro:

A capacidade para ser feliz revela-se cedo na vida, porque resulta de um conjunto de competências que se herdam por via genética e/ou aprendem em idade precoce através do exemplo de pessoas próximas. Nunca é uma escolha.

 

Se a felicidade é genética, a pergunta dele é a mesma que faço desde que nasci.

Provavelmente, mais importante que a definição, é saber o que a felicidade significa para nós, naquele exacto momento.

E ele respondeu:

Felicidade é fazer uma coisa diferente todos os dias. 

Criaturas marinhas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D