Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sereia Louca

Sereia Louca

16
Jan18

Sem afecto, morre-se

miss X

bwstar.png

Há uma linha ténue, que distingue o amor do afecto, mas constantemente esbatida a lápis em sombras cinza, unidades básicas de um sistema taxonómico que o mundo utiliza para classificar o sentimento.

O amor é um duelo, perdido e ganho numa constante que não cessa. Amarra-nos sem o esperarmos, enlaçando-nos numa fita de cetim, vermelho sangue camoniano, fogo que arde sem se ver, contentamento descontente, dor que desatina sem doer.

No afecto não há barreiras. Sente-se porque sim. Sente-se livremente sem esperar receber, protegendo, embalando e dando infinitamente.

O egoísmo versus o altruísmo.

O eu versus o todo.

Sem amor, vive-se.

Sem afecto, morre-se.

Criaturas marinhas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D