Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sereia Louca

Sereia Louca

16
Nov19

Sentei-me no único lugar vazio

Miss X

Entrei no metro.

Sentei-me no único lugar vazio, ao lado da utopia.

Olhei para ela como se não existisse. Era já invisível no idealismo que me morre com a velhice. Cada ruga que me sulca a pele semeia mais profundamente o mundo que eu quis mudar, o mesmo mundo que ironicamente me mudou a mim.

Talvez o mundo apenas mude na mudança que nos instiga, permanecendo o mesmo lá fora, mas não cá dentro.

A utopia ouviu-me o pensamento, acariciou-me com o seu olhar distante de horizonte e não me reconheceu.

Não sei quem se perdeu primeiro, se ela na sua impossibilidade, se eu na esperança vã. 

2 comentários

Aviso à navegação

A autora deste blog não adopta o novo Acordo Ortográfico

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Criaturas marinhas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D